Condenados a três anos de prisão por escravizarem menor no Porto

Vítima tinha apenas 16 anos.
Por Nelson Rodrigues|13.07.18
  • partilhe
  • 1
  • +
A vítima tinha apenas 16 anos quando se começou a prostituir. Em 2014 fugiu de uma instituição em Gondomar e, sem dinheiro, nem família, viu-se forçada a recorrer à prostituição numa pensão, no Porto.
Condenados a três anos de prisão por escravizarem menor no Porto

Já em 2015 conheceu Diogo Cunha, filho do dono do espaço que, com ajuda de Eduardo Fontes, seu amigo, passaram a obrigar a menor a angariar clientes e a dar-lhes o dinheiro. Esta quinta-feira, os arguidos foram condenados no Tribunal de S. João Novo a três anos e meio de prisão - a de Diogo foi suspensa e a de Eduardo efetiva.

Diogo Cunha, de 27 anos, beneficiou do facto de não ter antecedentes criminais e ter deixado de trabalhar na pensão. Já na pena de Eduardo pesou uma condenação anterior por violência doméstica. Foram ambos condenados por um crime de lenocínio de menores.

"O senhor Eduardo tem de perceber, de uma vez por todas, que as mulheres não são objetos que podem ser usados, que podem ser escravizadas e violentadas. Estamos no século XXI e as mulheres têm de ser respeitadas. No crime em causa foi gravíssima a sua conduta porque a vítima só tinha 17 anos", disse a juíza-presidente.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!