Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Condenados e demitidos

Os dois guardas prisionais, acusado de terem facilitado uma noite de sexo a um recluso na cadeia de Elvas, foram ontem condenados a penas de prisão pelo tribunal local. Os condenados, que irão recorrer da decisão, foram também demitidos de funções na sequência de um processo disciplinar. Ambos avançaram contra a decisão com providências cautelares junto do Tribunal Administrativo do Sul.

18 de Fevereiro de 2009 às 00:30

O colectivo de juízes, que conduziu a repetição do julgamento por ordem do Tribunal da Relação de Évora, deu como provado o crime de corrupção passiva, tendo aplicado ao guarda José M. dois anos e três meses de prisão e a José P. um ano e seis meses, ambos com penas suspensas por igual período.

O caso remonta a Agosto de 1999. Em troca de 500 euros, os guardas terão facilitado uma noite de sexo a um recluso, permitindo a entrada da amante na cadeia.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)