Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Condutor morre na A1 atropelado várias vezes

Deixou carro na berma e atravessou vias. Foi atingido por veículos que não pararam.
Paula Gonçalves e Mário Freire 4 de Maio de 2018 às 01:30
Bruno Martins tinha 35 anos e morava em Friande, no concelho de Felgueiras
Acidente na A1 levou ao corte da circulação rodoviária, próximo do nó da Mealhada
GNR
GNR
GNR
Bruno Martins tinha 35 anos e morava em Friande, no concelho de Felgueiras
Acidente na A1 levou ao corte da circulação rodoviária, próximo do nó da Mealhada
GNR
GNR
GNR
Bruno Martins tinha 35 anos e morava em Friande, no concelho de Felgueiras
Acidente na A1 levou ao corte da circulação rodoviária, próximo do nó da Mealhada
GNR
GNR
GNR
Um condutor de 35 anos morreu na madrugada desta quinta-feira na A1, próximo do nó da Mealhada, ao ser atropelado sucessivas vezes por veículos que não pararam. As circunstâncias em que tudo aconteceu ainda levantam dúvidas às autoridades – faltam testemunhas. Por razões que se desconhecem, Bruno Martins, a vítima, residente na zona de Lixa, em Felgueiras, parou o carro da berma da A1, no sentido norte-sul, e atravessou duas vias.

Naquela zona estão a decorrer obras de pavimentação e o trânsito está a fazer-se apenas por duas vias. O condutor foi mortalmente atropelado no sentido sul-norte da autoestrada. A vítima terá sido atingida e arrastada por mais do que um veículo pesado. Nenhum deles parou. Os motivos que levaram o condutor a deixar a viatura na berma e ir para a faixa de rodagem são ainda uma incógnita.

Fonte do Destacamento de Trânsito da GNR da Mealhada referiu que o carro não tinha qualquer avaria que justificasse a paragem. O alerta foi dado por um condutor que viu a vítima a pé a atravessar e ligou para a Brisa.

Quando os funcionários chegaram encontraram o condutor já morto e alertaram as autoridades. Duas equipas do INEM foram ao local pelas 04h00, mas já nada havia a fazer.

137 mortos na estrada em apenas quatro meses 
De 1 de janeiro a 30 de abril morreram 137 pessoas em acidentes, mais sete do que no mesmo período do ano passado, em resultado de 42 180 acidentes. Setúbal é o distrito com mais mortes (22), seguido do Porto (17) e Lisboa (14). Neste período registaram-se ao todo 520 feridos graves.

56 vítimas mortais em atropelamentos
De acordo com as estatísticas da ANSR, entre janeiro e novembro do ano passado 56 pessoas morreram atropeladas em Portugal, mais seis do que no ano anterior. Os 4608 atropelamentos registados por PSP e GNR deixaram ainda 342 feridos graves e 4550 feridos ligeiros.

PORMENORES 
GNR investiga
O Núcleo de Investigação Criminal de Acidentes de Viação da GNR está a investigar o atropelamento e a tentar identificar os condutores que atropelaram.

Autoestrada cortada
Devido ao acidente a circulação do trânsito esteve cortada na autoestrada do Norte durante várias horas, para remoção do cadáver e recolha de vestígios.
A1 Felgueiras Destacamento de Trânsito Lixa Brisa Setúbal INEM Portugal Porto Lisboa ANSR
Ver comentários