Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Conduz sem carta e atropela jovem estudante de medicina

Homem, de 33 anos, é suspeito de ter colhido Miguel Peliteiro.
José Eduardo Cação 15 de Maio de 2020 às 01:30
Miguel Peliteiro
Miguel Peliteiro FOTO: Direitos Reservados

Chama-se Vítor, tem 33 anos, é de Laundos, na Póvoa de Varzim, e não tem carta de condução. É este o perfil do suspeito de atropelar Miguel Sampaio Peliteiro, de 24 anos, na tarde de domingo. Na altura, o condutor colocou-se em fuga, sem prestar assistência à vítima, e abandonou o carro numa zona de mato perto do local do crime. Foi identificado na quarta-feira e, após ser interrogado pelas autoridades, foi constituído arguido. Está indiciado pelos crimes de omissão de auxílio em acidente de viação, ofensas à integridade física qualificada e falta de habilidade legal para condução.

Segundo o CM apurou, este suspeito não é o proprietário do carro já que, horas depois do crime, a GNR recebeu uma denúncia de roubo relativa àquele veículo. Miguel, residente na Póvoa de Varzim e estudante de Medicina em Barcelona, realizava um passeio de bicicleta com amigos, na ciclovia de Laundos, quando foi colhido pelo Opel Astra branco. Ficou caído, "entre a vida e a morte, numa valeta onde foi encontrado por uma caminhante", contou ao CM o pai, Jorge Peliteiro. Levado para o Hospital de São João, no Porto, com múltiplas fraturas e hematomas, o jovem foi sujeito a uma operação de 12 horas para tentar o reimplante do braço direito. "Existe um grande risco de amputação por causa dos tecidos mortos. E ainda por cima, ele queria ser cirurgião cardíaco", lamentou Jorge Peliteiro. 

Cinco dias depois, e apesar de "apresentar melhorias", a preocupação com o estado de saúde de Miguel Peliteiro ainda é grande. "Ainda está em coma induzido. As grandes preocupações são as sequelas cerebrais e a viabilidade do braço. Vai ser operado de novo na terça-feira", disse o pai, ontem, ao CM. No Facebook, o pai chegou a fazer uma publicação a pedir ajuda para encontrar o suspeito, agora identificado.

Ver comentários