Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

CONDUZIR À DEFESA E EVITAR PERIGOS

Ultrapassagens mal feitas devido à falta de noção de distância, ajuste deficiente dos espelhos retrovisores e mau posicionamento ao volante são alguns dos erros que os condutores cometem frequentemente. Aprender a conduzir de forma segura é o principal objectivo de um curso que está a decorrer no Autódromo do Estoril.
16 de Dezembro de 2003 às 00:00
No final da lição, o aluno está preparado para, de uma forma segura, dominar um carro de 300 cavalos. Acompanhado por pilotos de pista o aluno encontra soluções para eliminar erros. Tal passa por exercitar a condução pura na pista, através de um veículo utilitário.
O trabalho da caixa das mudanças em sintonia com o travão é um dos pontos abordados, levando o condutor a realizar uma condução tranquila e sem hesitações.
Num dos exercícios é testada a maleabilidade do condutor e potencializado o seu controlo perante uma derrapagem simulada através do recurso ao travão de mão. “O condutor conhece assim o comportamento do veículo e aprende qual deve ser a sua reacção evitando o toque nos pinos que colocamos na pista”, explica Manuel Amaral, director da escola de Condução Aperfeiçoada.
Na terceira lição o condutor testa dois veículos, um com sistema de travagem ABS e outro com o sistema tradicional hidráulico. O espaço para o veículo travar é limitado e comporta uma curva balizada por pinos. Ao mesmo tempo o piso é molhado para criar uma menor aderência. O condutor acelera a fundo e, efectuada a travagem, o sistema ABS (ao contrário do tradicional) garante uma imobilização segura sem toques nos obstáculos de plástico.
TESTEMUNHOS
“Um erro que eu cometia era não levantar o pé do acelerador sempre que sentia o carro a fugir na parte da frente quando fazia uma curva”, relatou ao CM Suzana Silva, advogada, uma das alunas do curso.
“Quanto maior for o nosso conhecimento dos perigos e maior a experiência de como nos precaver de certeza que seremos mais cautelosos, diz a actriz Cáudia Cádima.
Para o mecânico Jorge Cavaco, melhorar a condução “passa por experiências que aumentem a minha confiança e, como profissional do ramo automóvel, aquilo que aprendo é útil para dar conselhos aos meus clientes”.
Por fim, os condutores realizam uma prova de sonho. Ao volante de carros de corrida de 300 cavalos efectuam várias voltas à pista do autódromo do Estoril. O objectivo deste exercício final “é perceber o poder de travagem ao mesmo tempo que o automobilista sente a capacidade de aderência às curvas e a suspensão dos pneus”, elucida Manuel Amaral. O curso, desenvolvido pela Skilldriving em associação com a Enduransport, custa 370 euros de decorre das 09h00 às 17h30.
Ver comentários