Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Confessa ataque à facada a mulher

Cozinheiro desferiu 14 golpes em prostituta, que sobreviveu.
Liliana Rodrigues 7 de Outubro de 2016 às 08:27
Confessa ataque à facada a mulher
Luís Filipe Gonçalves, de 22 anos, assumiu ter esfaqueado uma prostituta, em novembro do ano passado, mas nega ter tentado violar a jovem, da mesma idade, e que conheceu na internet. O cozinheiro, que está em prisão preventiva na cadeia de Braga, começou ontem a ser julgado no tribunal de Guimarães. A sessão decorreu à porta fechada.

O arguido está acusado de tentativa de homicídio, tentativa de violação e roubo agravado, por ter levado o telemóvel da vítima, depois de a ter esfaqueado no pescoço e abandonado num túnel na freguesia de S. Martinho de Leitões, Guimarães - uma zona conhecida pela prática de prostituição. Desferiu 14 facadas no tronco e nas costas da vítima, além de a ter tentado degolar.

Deixou a mulher - mãe de quatro menores, na altura entregues a instituições - a esvair-se em sangue. Valeu à jovem ter passado um padeiro no local e alertado os bombeiros das Taipas, que a socorreram. Esteve internada vários dias no hospital e correu risco de vida.

Em 2015, Luís Gonçalves foi condenado a três anos de pena suspensa por ter espancado uma outra prostituta numa variante em Guimarães.

Na audiência de ontem, em que foram ouvidos os inspetores da PJ de Braga, que investigaram e detiveram o agressor, também um amigo do cozinheiro prestou declarações ao coletivo de juízes. Já o arguido não soube explicar os motivos que o levaram a tentar matar a vítima.

O tribunal teve de emitir mandados para poder ouvir a vítima e o namorado, no próximo dia 18.
Luís Filipe Gonçalves Braga S. Martinho de Leitões Guimarães PJ tribunal crime julgamentos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)