Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Confessaram crime com grande frieza

Os dois arguidos pelo homicídio de António Ferreira confessaram tudo ao juiz do Tribunal de Santarém, que os ouviu em interrogatório durante perto de sete horas. A mulher da vítima, Alice Grazina, de 42 anos, terá sido a mentora do crime, porque queria terminar o relacionamento com o marido e ficar com a sua reforma. Convenceu o filho, Armindo, de 21 anos, a matar o padrasto com a ajuda de um amigo menor, de 15 anos.
5 de Agosto de 2009 às 00:30
Alice Grazina e o filho confessaram a autoria do crime, em que também terá participado um menor de 15 anos
Alice Grazina e o filho confessaram a autoria do crime, em que também terá participado um menor de 15 anos FOTO: Rui Miguel Pedrosa

Estão ambos acusados pelo Ministério Público (MP) de homicídio qualificado em co-autoria. Armindo vai ainda responder por um crime de falsificação (por ter colocado chapas de matrícula furtadas no carro da vítima) e outro de condução ilegal.

O menor que colaborou na execução do crime está sob custódia do Tribunal de Família e Menores e deverá ser colocado numa casa de correcção. Alice Grazina recolheu ontem ao Estabelecimento Prisional de Tires, ao passo que o filho está provisoriamente detido na cadeia anexa à PJ, em Lisboa, até ser transferido para outra cadeia.

O crime foi premeditado, segundo confessaram os arguidos com grande frieza e sem mostrar arrependimento. A mulher atraiu António Ferreira à sua casa em Vale Figueira, Santarém, onde era esperado por Armindo e o amigo menor, e a princípio 'só lhe queriam dar uma grande tareia'.

A vítima começou por resistir às agressões dos jovens, mas Armindo golpeou-o mais do que uma vez no tronco, com uma navalha. Como António Ferreira ainda estava vivo, Alice terá ido buscar um pano à cozinha para calar os gritos do homem, asfixiado até à morte, em lenta agonia.

De seguida, os jovens ataram o corpo e enfiaram-no dentro de uma saca. Transportaram o cadáver no carro de António Ferreira até ao eucaliptal em Tremez, Santarém, a 25 quilómetros do local do crime, onde foi descoberto, sem identificação, na sexta-feira à noite.

PORMENORES

PEDIU AJUDA

A mulher confessou que pediu ajuda ao filho. Com a morte do marido teria direito a 60% da reforma de António Ferreira.

FUNERAL HOJE

O funeral de António Ferreira realiza-se hoje, pelas 18h00, no Entroncamento.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)