Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Confirmada prisão por matar mulher

Agostinho Santos foi condenado a 18 anos de cadeia por assassinar Glória com onze facadas. Homicida cometeu crime após o casamento do filho.
27 de Maio de 2013 às 01:00

O Tribunal da Relação do Porto confirmou a pena de 18 anos de cadeia aplicada a Agostinho Santos, o homem, de 51 anos, que, em agosto de 2011, matou a mulher à facada, após o casamento do filho, em Santa Maria de Lamas, na Feira. Glória Monteiro foi esfaqueada onze vezes. O arguido – que foi condenado em dezembro do ano passado – tinha recorrido do castigo. Alegou que amava muito a mulher e que estava a passar por um momento muito depressivo.

A defesa de Agostinho tinha também contestado o facto de os juízes do Tribunal de Santa Maria da Feira terem negado uma análi-se ao telemóvel de Glória. Agostinho queria provar que a mulher trocou mensagens com outros homens, mas os juízes da Relação entendem que tal seria uma violação da privacidade da vítima.

O arguido tem, assim, para cumprir 18 anos de cadeia por homicídio qualificado e também por violência doméstica.

O crime ocorreu a 28 de agosto de 2011. Agostinho suspeitava, há já algum tempo, que a mulher o traía. Glória estava, aliás, a viver na casa do irmão. Após o casamento do filho, a mulher saiu com um amigo. Agostinho surpreendeu Glória e tirou-a do carro, arrastando-a. A vítima aceitou ir até à casa que durante anos partilhou com o homicida. Discutiram e, quando Glória tentava fugir da residência, foi perseguida pelo marido e assassinada com 11 facadas.

Após cometer o crime, Agostinho dirigiu-se ao posto da GNR, onde confessou tudo e onde entregou aos militares a faca utilizada.

S.M. Feira assassinato prisão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)