Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Corpo de idosa assassinada no dia de Natal ainda por autopsiar

Falta de autorização do Ministério Público atrasou procedimento.
Sérgio A. Vitorino 28 de Dezembro de 2019 às 11:25
Vítima mortal, de 98 anos, vivia sozinha na praceta da Quinta Pequena, no Barreiro. Vizinho contou ao CM que a mulher estava já muito fragilizada pela idade
Vítima mortal, de 98 anos, vivia sozinha na praceta da Quinta Pequena, no Barreiro. Vizinho contou ao CM que a mulher estava já muito fragilizada pela idade FOTO: Rui Minderico
A autópsia à idosa de 98 anos assassinada no dia de Natal no centro do Barreiro não foi realizada ontem por falta de autorização do Ministério Público, apurou o CM junto de fonte da Medicina Legal, que adiantou que o exame apenas será efetuado "na melhor das hipóteses" segunda-feira.

Tal como o CM ontem noticiou, a mulher foi morta (a PJ suspeita que por asfixia) durante um assalto à sua casa. A investigação aguarda a autópsia para confirmar a causa da morte e se há agressões que não foram identificadas na inspeção visual ao corpo.

Mesmo sem autópsia, a investigação estava ontem a decorrer para identificar os assaltantes.
Barreiro Ministério Público questões sociais morte
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)