Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Corpo de português é trasladado hoje para Portugal

O corpo do jovem português assassinado segunda-feira na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, no Brasil, vai ser trasladado hoje para Portugal. André Costa Ramos Bordalo, de 19 anos, de Belém, Lisboa, foi morto na manhã de segunda-feira, após reagir a uma tentativa de assalto na praia de Copacabana.
16 de Agosto de 2006 às 00:00
Os pais do jovem não quiseram prestar depoimentos à Polícia. “Eles estão muito abalados e não vão depor. Não querem saber mais do Brasil. Só querem ir embora e vão levar o corpo do filho para Portugal na quarta-feira”, afirmou fonte policial. Segundo a Polícia, o suspeito da morte do jovem português, Claudecir Bezerra da Silva, de 23 anos, preso em flagrante, mora na favela do Morro da Babilónia e não tem antecedentes criminais.
Claudecir da Silva foi submetido a um exame para averiguar se estava sob efeito de estupefacientes quando matou André. De acordo com a autópsia do Instituto Médico Local, o jovem português – estudante no Instituto Superior Técnico de Lisboa – foi assassinado com uma única facada que atingiu o seu pulmão esquerdo e provocou uma hemorragia interna.
Testemunhas do crime contaram que o assaltante tentou roubar a mochila do estudante, após verificar que o pai tinha ido fazer uma caminhada na praia e que a mãe tinha ido tomar banho. O assassino pôs-se em fuga, mas foi logo perseguido e detido.
André Bordalo gozava o último dia de férias em terras brasileiras com os pais e uns amigos.
Dados da Delegacia de Atendimento ao Turista (DEAT) registaram de Janeiro a Junho deste ano 92 prisões por crimes contra turistas no Rio, um aumento de 2,2% em relação ao mesmo período do ano passado.
Ver comentários