Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Corpo três dias debaixo do carro

O jovem que desde a madrugada de domingo estava desaparecido foi ontem encontrado morto debaixo da viatura que conduzia. Foi vítima de um despiste, na via rápida de acesso de Olhão à Via do Infante (A22). Nuno Dores, 33 anos, trabalhador da construção civil, terá morrido em consequência do acidente.
13 de Janeiro de 2011 às 00:30
Cadáver de Nuno Dores foi encontrado debaixo da viatura, que estava tapada pela vegetação, perto de Olhão
Cadáver de Nuno Dores foi encontrado debaixo da viatura, que estava tapada pela vegetação, perto de Olhão FOTO: Luís Costa

O automóvel, um Peugeot 106, cor verde, atravessou a faixa de rodagem sem efectuar qualquer travagem galgou o separador de um viaduto, onde ficaram marcas dos pneus, e percorreu cerca de 50 metros por entre o arvoredo, ficando imobilizado, de lado, praticamente tapado pelo mato.

"Um ciclista que, por volta das 17h00, passou no local, ao olhar por acaso para baixo, pareceu ver uma viatura, foi verificar e descobriu o corpo, sem vida, debaixo do carro", disse ao CM, Nuno Filipe, amigo da vítima.

Ficou desfeito o mistério que pairava desde domingo, altura em que Nuno Dores foi visto pela última vez. "Nessa noite esteve com um irmão até cerca das 04h00, foi levá-lo a casa, em Olhão, meteu-se no carro e dirigiu-se para o sítio de Estiramantens [Tavira], onde morava com a mulher e duas filhas gémeas de dez anos. Habitualmente utilizava aquela estrada", explicou ainda o amigo.

Tudo indica que o sono poderá ter sido a causa do acidente, que está a ser investigado pela GNR.

NUNO DORES CADÁVER OLHÃO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)