Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Coveiro morre a podar azevinho em moradia

José Nogueira, de 65 anos, caiu do telhado quando tentava alcançar uma escada, em Amares.
Liliana Rodrigues 11 de Fevereiro de 2017 às 01:30
Cemitério
Hospital de Braga
Cemitério
Hospital de Braga
Cemitério
Hospital de Braga
O único coveiro da freguesia de Bouro Santa Maria, em Amares, morreu quando podava um azevinho. O trágico acidente aconteceu na tarde de quinta-feira, numa altura em que José Nogueira, de 65 anos, estava a realizar trabalhos de jardinagem no terreno de uma moradia a cerca de um quilómetro da casa onde vivia.

O homem, funcionário da junta de freguesia local, estaria em cima do telhado e ter-se-á desequilibrado quando acedia à escada, encostada ao telhado. Caiu desamparado de uma altura de cerca de três metros. Eram 15h40 quando foi dado o alerta. Os filhos da vítima acorreram rapidamente ao local e ficaram em choque.

"Quando chegámos ao local, a vítima estava em paragem cardiorrespiratória. Iniciámos logo manobras de reanimação e transportámos o homem para o hospital de Braga", explicou ao Correio da Manhã Domingos Ferreira, adjunto do comando dos Bombeiros de Amares, que socorreram a vítima. Apesar dos esforços, o coveiro não resistiu e o óbito foi confirmado no hospital de Braga.

A trágica morte deixou a freguesia de Bouro Santa Maria de luto, já que se tratava de um homem muito estimado pela população, "sempre disponível para ajudar toda a gente", disse um amigo.

A autópsia a José Nogueira foi realizada ontem e hoje o corpo chega à capela, onde vai permanecer em câmara-ardente. O funeral está agendado para as 15h30 de amanhã, na igreja de Bouro Santa Maria.
Bouro Santa Maria Amares José Nogueira hospital de Braga Bombeiros de Amares morte
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)