Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Cravinho vai propor alargamento das competências do Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas

Ministro sublinhou que, entre os países da NATO, já não se encontra “um modelo parecido com o português”.
Lusa 18 de Fevereiro de 2021 às 08:50
Ministro João Gomes Cravinho
Ministro João Gomes Cravinho FOTO: JOSÉ SENA GOULÃO/lusa
O ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, vai propor o alargamento das competências do Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas (CEMGFA), que passa a ter o comando operacional de toda a atividade militar, e disse contar com o apoio das chefias. A proposta de lei para alterar a estrutura superior de comando das Forças Armadas, esta quarta-feira anunciada, dará entrada no Parlamento “nas próximas semanas”.

O ministro sublinhou que, entre os países da NATO, já não se encontra “um modelo parecido com o português”, na medida em que “já evoluíram para um modelo mais adequado em que o CEMGFA tem autoridade sobre os três ramos - Marinha, Exército e Força Aérea - e também sobre as novas valências, da ciberdefesa e da saúde militar”. Os três ramos “continuarão a existir e a ter uma identidade própria e vincada”, e não está em cima da mesa a criação de um estado-maior único, referiu ainda João Gomes Cravinho. n lusa

Forças João Gomes Cravinho Chefe Armadas CEMGFA Parlamento Forças Armadas política defesa
Ver comentários