Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Crianças fora de casa mortuária

As actividades de tempos livres e extracurriculares dos alunos da escola do 1.º Ciclo dos Marinheiros, em Leiria, que decorriam numa casa mortuária, foram suspensas ontem devido à contestação de pais e moradores.
9 de Janeiro de 2008 às 00:00
“Não podemos alimentar um foco de contestação social, pelo que foi decidido suspender as actividades” na casa mortuária, explicou o vereador da Educação da Câmara de Leiria, Vítor Lourenço, adiantando que tanto o município como outras entidades “continuam à procura de uma alternativa adequada”.
Quando os pais começaram a chegar com os filhos, ontem de manhã, as instalações estavam fechadas a cadeado e só com a intervenção da PSP foi aberta uma porta, facultando o acesso de crianças à sala polivalente.
Na rua, um grupo de pais tentou impedir o início das actividades e denunciou a falta de condições das instalações para acolher os 180 alunos da Escola do 1º Ciclo dos Marinheiros, solidarizando-se com os moradores que protestavam devido à ocupação da casa mortuária.
A contestação popular levou as entidades a suspenderem as actividades de tempos livres, de apoio ao estudo e extracurriculares na casa mortuária até ser encontrada uma solução alternativa. Os tempos livres irão funcionar nas instalações do Sport Clube Leiria e Marrazes, devendo ser retomadas dentro de dias, por iniciativa da Junta de Freguesia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)