Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Crianças não devem ser reprovadas

A ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, lamentou esta sexta-feira que 10% dos alunos de sete anos de idade reprovem o ano, apelando aos docentes que trabalhem mais com as crianças no sentido de integrar os estudantes e não chumbá-los.
14 de Setembro de 2007 às 15:17
“As nossas crianças reprovam. No segundo ano de escolaridade, aos sete anos de idade, 10% das nossas crianças reprovam”, revelou a responsável pela pasta da Educação à margem de uma visita à Escola Básica João da Rosa, em Olhão.
Para a governante, a reprovação é desajustada e “não se pode reprovar uma criança com sete anos, aquilo que se deve fazer é trabalhar com ela para que naquele ano atinja os objectivos”.
“Estou a apelar aos professores e às escolas para que se enquadre, para que se faça a integração efectiva dos alunos para que eles possam cumprir os objectivos”, afirmou a ministra, acrescentando que esses objectivos, definidos no currículo nacional, estão ao alcance de todas as crianças.
Segundo Maria de Lurdes Rodrigues, o insucesso escolar não começa aos 15 anos de idade, mas sim aos sete quando se tem de repetir o ano e afasta-se “a criança do grupo e professor inicial e se condena a um percurso falhado”.
A governante salientou ainda que “as nossas crianças não são diferentes das do resto dos países”, admitindo, no entanto, que “é necessário trabalhar mais com umas crianças do que com outras”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)