Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Curso de Sócrates fechou Independente

Advogado de Rui Verde acusa Sócrates por encerramento.
Bernardo Esteves 2 de Fevereiro de 2016 às 09:32
Rui Verde foi ex-vice reitor da Universidade Independente
Rui Verde foi ex-vice reitor da Universidade Independente FOTO: Pedro Catarino
O fecho da Universidade Independente (UnI) esteve relacionado com a licenciatura de José Sócrates. Rui Verde foi detido a 20 de março de 2007. "No dia seguinte ia ter com uma jornalista para lhe dar documentos sobre a licenciatura de Sócrates", afirmou esta segunda-feira André Raposo, advogado do ex-vice reitor Rui Verde, nas alegações finais do julgamento do processo da UnI, pedindo a absolvição dos crimes de burla qualificada, corrupção ativa e fraude fiscal, entre outros.

O advogado defendeu que Rui Verde "foi destruído em termos económicos e pessoais". "Cometeu algumas asneiras e confiou em quem não devia. Já sofreu. Tem a vida parada há 10 anos", disse, criticando a forma como a investigação decorreu e considerando que não foi provado qualquer crime: "A acusação é uma narrativa confusa, uma sopa da pedra". Conceição Botas, advogada da arguida Mafalda Arouca, também atacou a investigação, em especial as perícias financeiras. "Limitaram-se a copiar extratos bancários sem verificar outros documentos. A minha cliente tem cinco parcelas consideradas suspeitas que são o pagamento do seu salário", disse, pedindo a absolvição. Os advogados consideraram ainda que os alegados crimes já prescreveram. A investigação começou em 2006 e o julgamento teve de ser repetido devido à morte da juíza no primeiro.

Universidade Independente José Sócrates Rui Verde André Raposo Conceição Botas Mafalda Arouca
Ver comentários