Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

D. José Alves vai lutar por TGV em Évora

O comunicado foi divulgado em simultâneo em Roma e Lisboa, ontem ao final da manhã, e confirmou a notícia avançada pelo CM há um mês: D. José Sanches Alves é o novo arcebispo de Évora e D. Amândio Tomás assume o cargo de bispo coadjutor de Vila Real.
9 de Janeiro de 2008 às 00:00
Até agora bispo da diocese de Portalegre-Castelo Branco, D. José Sanches Alves entra na Sé de Évora, como arcebispo, às 16h00 do próximo dia 17 de Fevereiro.
Nascido há 66 anos no Sabugal, diocese da Guarda, D. José Alves tem uma forte ligação à arquidiocese de Évora, onde ocupou vários cargos relevantes, como vigário-geral ou reitor dos seminários.
Profundo conhecedor da região, diz que vai “lutar com todas as forças contra a interioridade, a desertificação e o envelhecimento do Alentejo”, apostando no fomento das vocações e, devido às circunstâncias, numa “pastoral da terceira idade”.
Em declarações ao CM, o novo arcebispo, que quando era pequeno queria ser aviador, disse que vai empenhar-se na passagem do TGV por Évora.
“Todo o Alentejo, Évora incluída, vive em depressão social e económica. Tudo o que possa potenciar o desenvolvimento é bem-vindo. Ora, o TGV seria sem dúvida uma grande ajuda e eu, dentro das minhas limitações, mas com determinação, lutarei por ele”, disse o prelado.
D. José Sanches Alves, que se mantém, para já, como administrador apostólico de Portalegre-Castelo Branco, vai substituir em Évora D. Maurílio Gouveia, que sai por limite de idade (75 anos), dizendo-se “muito feliz” com os 26 anos passados à frente da arquidiocese.
Entretanto, a Nunciatura Apostólica anunciou a nomeação do bispo auxiliar de Évora D. Amândio Tomás para bispo coadjutor de Vila Real, devido ao débil estado de saúde de D. Joaquim Gonçalves.
D. Amândio Tomás, que foi durante 19 anos reitor do Pontifício Colégio Português de Roma, é o português que mais conviveu com o actual Papa. É que ele fez parte, durante quase duas décadas, do chamado círculo alemão da Santa Sé.
PERFIL
D. José Sanches Alves nasceu em 1941 no Sabugal, diocese da Guarda, e ordenou-se sacerdote em 1966, em Évora. Foi aí vigário-geral e deão do cabido, até ser ordenado bispo, em 1998.
OUTROS DADOS
ELEIÇÕES NA CEP
As eleições para a presidência e para as várias comissões da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) estão marcadas para o início de Abril. Em princípio, o arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, deve continuar na presidência e D. Carlos Azevedo no lugar de porta-voz.
DIOCESE SEM BISPO
A diocese de Portalegre-Castelo Branco está agora sem bispo. O processo de escolha do novo prelado, que passa por diversas sondagens a pessoas e instituições, começa já na próxima semana. Por enquanto, D. José Alves assegura a gestão.
NOVOS AUXILIARES
Já lá vai quase um ano e até agora nem sinais de nomeação de novos bispos auxiliares para as dioceses de Lisboa e Porto. No caso de Lisboa, está por preencher a vaga deixada por D. Manuel Clemente, que há nove meses foi nomeado bispo do Porto. Aqui, há nesta altura apenas dois bispos auxiliares.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)