Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

DAVID PRECISA DE GINÁSTICA

Ideal de beleza e perfeição da masculinidade. É assim que, durante séculos, tem sido apreciada a obra de arte a que Miguel Ângelo, mestre renascentista, baptizou com o nome de David.
16 de Setembro de 2004 às 00:00
No entanto, o mito da perfeição parece cair agora por terra, pelo menos de acordo com Alan Herdman, especialista britânico na ginástica de Pilatos, uma forma de exercício inspirada no ioga. Para este perito em exercício, a estátua é sim o exemplo de fragilidade humana e estado físico deplorável. Postura incorrecta, que iria resultar em problemas de costas, anca e tornozelos frágeis e pouca flexibilidade, são alguns dos defeitos apontados à estátua e que tornaram David um candidato ideal para a prática de exercício.
Más notícias para a estátua que, ao longo dos seus 500 anos de existência, tem passado por momentos menos bons: um braço partido na sequência de um motim, um banho de cera, a que se seguiu um outro de ácido para removê-la (ambos correram mal e trouxeram estragos) e, em 1991, um pé esmagado quando um artista italiano enlouquecido armou-se em Golias e atacou a estátua com um martelo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)