Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Defesa anula dívida de pescadores

O ministro da Defesa anunciou esta sexta-feira ter dado ordens à Força Aérea Portuguesa para desistir de dois casos de cobrança de operações de resgate no mar, defendendo o apuramento da responsabilidade das entidades envolvidas no socorro.
9 de Novembro de 2007 às 13:17
Em declarações aos jornalistas no final da sessão solene de abertura do ano lectivo do Instituto de Estudos Superiores Militares (IESM), em Lisboa, Nuno Severiano Teixeira disse ter dado ordens para que a Força Aérea Portuguesas (FAP) "desistisse desses casos". Em causa estão dois casos em que a FAP cobrou aos pescadores operações de resgate em alto-mar.
O ministro da Defesa defendeu ainda a realização de um "estudo sério" para clarificar responsabilidades das entidades, públicas e privadas, envolvidas em operações de salvamento no mar.
A Associação Pró-maior Segurança dos Homens do Mar já agradeceu a atitude do governante, segundo avança a rádio 'TSF'.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)