Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Deficientes sem acesso à praia

As obras de requalificação urbana da praia da Areia Branca e da foz do rio Grande, na Lourinhã, prejudicaram o acesso ao extenso areal na zona sul da praia aos banhistas deficientes motores e pessoas idosas, queixam-se alguns frequentadores habituais.
6 de Julho de 2009 às 00:30
Manuel Nunes queixa-se da falta de condições para os deficientes
Manuel Nunes queixa-se da falta de condições para os deficientes FOTO: Carlos Barroso

A autarquia construiu um passadiço sobre o rio Grande, mas a solução não agrada. "Até ao ano passado havia uma rampa que servia de passagem directa e dava acesso logo da zona da foz para a praia. Agora foi retirada e substituída por uma ponte num local mais distante, o que faz com que as pessoas, para chegarem à praia, tenham de andar uma distância muito maior. E se estiverem de cadeira de rodas só se for 4x4, pela extensão de areia a percorrer até chegarem mais próximo da água", lamenta Manuel Nunes, um utente descontente. Depois de uma reclamação feita à Câmara, a autarquia pondera a colocação de um corredor em madeira desde a ponte até à área de banhos, o que para Manuel Nunes, "pode facilitar o percurso mas não reduz a distância".

O presidente da Câmara da Lourinhã, José Manuel Custódio, assegura que o problema será resolvido com uma travessia em madeira sobre o rio, a instalar amanhã.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)