Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Deixam ‘explosivos’ em caixotes do lixo e assustam moradores no Barreiro

Moradores ouviram explosão e alertaram as autoridades.
Andresa Pereira 26 de Julho de 2019 às 08:56
Militar acondiciona o material que se temia ser explosivo
Artigos estavam abandonados em caixotes do lixo
Rebentamento não provocou explosão
Militar acondiciona o material que se temia ser explosivo
Artigos estavam abandonados em caixotes do lixo
Rebentamento não provocou explosão
Militar acondiciona o material que se temia ser explosivo
Artigos estavam abandonados em caixotes do lixo
Rebentamento não provocou explosão
Os moradores da rua do Alto Carvalhais, em Coina, concelho do Barreiro, viveram, esta quinta-feira, momentos de sobressalto após terem sido encontrados engenhos, que se supunham ser explosivos, em dois caixotes do lixo. Mas era apenas óxido de alumínio, produto arenoso usado, entre outros, na limpeza e decapagem.

Eram 11h00 quando os moradores ouviram uma pequena explosão e deram o alerta. Pouco depois, uma equipa da GNR e cães pisteiros verificaram o material. Na primeira indicação, seriam explosivos usados em pedreiras. Foram mobilizados bombeiros, Proteção Civil e a equipa de inativação de explosivos da GNR. Foi criado um perímetro de segurança alargado por não haver certeza da perigosidade do material.


Ao início da tarde, os engenhos foram detonados numa zona de mato. "Durante a detonação, o material não reagiu e foi possível comprovar que não era explosivo", declarou Luís Maciel, capitão da GNR.

A cerca de 500 metros do local inicial, foram encontrados mais engenhos num segundo caixote. A equipa verificou o material e deu-o como não sendo de cariz explosivo. Não se sabe quem colocou o material nos caixotes. Só se soube ser óxido de alumínio após análises.
Coina Barreiro GNR rua do Alto Carvalhais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)