Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

'DEIXEM-ME TRABALHAR'

“Tenho 74 anos, adoro-vos, mas deixem-me trabalhar” pediu ontem, aos jornalistas, o arquitecto responsável pela reabilitação do Parque Mayer.
12 de Março de 2003 às 00:00
Popularizada pelo ex-primeiro-ministro Cavaco Silva, a frase “deixem-me trabalhar” para Frank Gehry, é dar-lhe espaço para estudar Lisboa, conhecer a cidade e, assim, desenvolver um projecto que agrade, senão a todos, pelo menos à maioria: artistas, empresários, autarcas e munícipes.

É que o arquitecto ainda não tem ideias para o local. Pelo menos foi essa a impressão que deixou aos elementos da companhia de teatro do Maria Vitória, durante o curto encontro realizado, ontem à tarde, no Hotel Ritz, onde Gehry está hospedado com a sua equipa.

“Falámos dos teatros que existem”, adiantou o empresário Hélder Freire Costa, salientando que o Parque “não tem ponta por onde se pegue e a ideia é deitar tudo abaixo”.

Para Noémia Costa, o parque poderia ser transformado num local semelhante à Brodway. A actriz acrescentou que foi referida a possibilidade de construir outros espaços, nomeadamente para exibição de ballet. O cenógrafo José Costa Reis, presente no encontro onde a ‘questão casino’ não foi abordada, defendeu que “dois/três teatros chegam”.

Para além dos artistas, Gehry ouviu, de manhã, muitos arquitectos, entre eles o responsável pelo Plano de Urbanização da Avenida da Liberdade, Manuel Fernandes de Sá.

Também a bastonária da Ordem, Helena Roseta, já se encontrou com o arquitecto, convidando-o para um congresso a realizar em Lisboa, em Novembro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)