Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Deputados apoiam Arrábida a património da UNESCO

A Assembleia da República decidiu esta sexta-feira apoiar a candidatura da Arrábida a património mundial da UNESCO, ao aprovar por unanimidade os projectos do Bloco de Esquerda, PCP, Partido Ecologista, Os Verdes e PS.
18 de Fevereiro de 2011 às 17:20
Candidatura contempla os valores materiais e imateriais da Arrábida e não apenas o seu património natural
Candidatura contempla os valores materiais e imateriais da Arrábida e não apenas o seu património natural FOTO: Rui Minderico

Além do apoio à candidatura, os projectos de resolução a que a Lusa teve acesso, recomendam também ao Governo a atribuição de financiamento indispensável  ao processo de candidatura e a realização de acções de promoção e de sensibilização pública do património existente na Arrábida.  

A candidatura da Arrábida a Património Mundial, que já consta da lista indicativa da UNESCO desde 2004, resultou de uma proposta da câmara de Setúbal, datada de 31 de Janeiro de 2001.  

Na altura, a autarquia sadina comprometeu-se a dinamizar a candidatura do Parque Natural da Arrábida e da Reserva Natural do Estuário do Sado à obtenção da classificação de Património Mundial.   

Em 2009, a Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS) e o Instituto para a Conservação da Natureza e Biodiversidade (ICNB), assinaram um protocolo que visa preparar o processo que será depois apreciado pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura). 

A candidatura contempla os valores materiais e imateriais da Arrábida e não apenas o seu património natural.  

A Arrábida é conhecida pelo seu património natural, do qual sobressai o parque natural, criado em 1976, o parque marinho Luíz Saldanha, a baía de Setúbal, o cabo espichel e a gruta do Zambujal.  

Além da existência de um coberto vegetal cuja existência remonta há 180 milhões de anos, possui uma grande diversidade de espécies faunísticas e fenómenos geológicos com relevância científica.  

A sua importância deve-se também à existência de um vasto património cultural desde monumentos, como o Convento da Arrábida, o Forte de Santa Maria da Arrábida, castelos medievais, fortalezas e edificações religiosas, até a vestígios arqueológicos de ocupações pré-históricas que remontam aos períodos do paleolítico inferior, calcolítico e idade do bronze, sendo conhecida a passagem de fenícios, romanos e árabes.  

arrábida deputados setúbal património unesco
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)