Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Derrocada quase atinge duas crianças

Ruiu ontem, por volta das 15h30, um troço, com cerca de 15 metros de comprimento e seis de altura, da muralha interior da Fortaleza de Valença, quase atingindo duas crianças que brincavam nas traseiras daquela unidade de restauração.
5 de Março de 2007 às 00:00
O presidente da Câmara de Valença, José Luís Serra, já garantiu a abertura de um inquérito para apurar o que se passou afirmando contudo que nada indica que este desmoronamento tenha algo a ver com as obras de recuperação.
A intervenção de recuperação da muralha está a cargo do Instituto Português do Património Arquitectónico, uma vez que a fortaleza de Valença está classificada como monumento nacional.
O alerta para o risco de derrocada tinha sido dado em 2003 pela Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais. As obras de recuperação deverão prolongar-se até 2009, num investimento de cerca de 10 milhões de euros.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)