Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Desmantelado grupo que burlava em hotéis de luxo

A Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional de Contra-Terrorismo, desmantelou ontem uma célula de uma organização criminosa, com origem na região dos Balcãs, que operava em vários países europeus, responsável por burlas qualificadas, roubo e raptos.
15 de Abril de 2011 às 14:25
burla, branqueamento, roubo, extorsão, rapto, internacional
burla, branqueamento, roubo, extorsão, rapto, internacional FOTO: d.r.

A rede utilizava um esquema que passava por conquistar a confiança da vítima, através de encontros em restaurantes e hotéis de luxo. Os membros do grupo apresentavam-se vestidos com roupas e acessórios de luxo, utilizavam viaturas topo de gama alta, uma imagem criada para gerar negócios de confiança com a vítima e que, tendencialmente, favoreceriam a alegada vítima.

No processo de negócio o grupo exigia à vítima a troca de francos suíços, ou de qualquer outra moeda, por euros. Esta transacção serviria para alegadamente financiar pequenas despesas resultantes da implementação do referido negócio.

Na finalização do negócio, o grupo entregava à vítima uma mala contendo jornais, com algumas notas visíveis para simular os francos suíços, em troca das notas de euros. Noutras situações foi o grupo roubava o dinheiro sem recorrer à encenação do câmbio de notas, ou raptava as vítimas para extorquir a informação sobre a localização das quantias envolvidas nas alegadas transacções.

Os montantes roubados eram posteriormente transferidos para a sede da organização, na região dos Balcãs, e branqueados através da aquisição de património imobiliário.

Dois elementos da célula desmantelada estavam referenciados pelas autoridades policiais internacionais, estavam proibidos de circular no Espaço Shengen, e eram objecto de mandados de detenção Internacional. Os dois detidos possuem cinco identidades falsas.

Nas buscas domiciliárias realizadas após as detenções as autoridades apreenderam cerca de dezasseis mil euros em notas de elevado valor nominal, relógios de luxo e telemóveis, cartões de crédito e outros objectos destinados a impressionar potenciais vítimas.

Os dois suspeitos detidos vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coacção tidas por adequadas.

burla branqueamento roubo extorsão rapto internacional
Ver comentários