Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Desordeiros unem-se para atacar Polícia

Um agente da PSP de Sacavém, Loures, foi ontem apedrejado na cabeça quando tentava pôr termo a uma desordem desencadeada durante uma festa de rua, no bairro da Quinta do Mocho. A Polícia deteve dois homens, tendo um deles recebido tratamento médico por ter sido esfaqueado na mesma desordem.
7 de Agosto de 2011 às 00:30
Desordem aconteceu durante festa de rua no bairro da Quinta do Mocho
Desordem aconteceu durante festa de rua no bairro da Quinta do Mocho FOTO: João Miguel Rodrigues

A madrugada de ontem no bairro foi marcada por uma festa africana. "Isso é hábito na Quinta do Mocho, aos fins-de--semana", disse ao CM um morador naquele bairro do concelho de Loures.

Pouco depois das 06h00, uma discussão entre vários participantes na festa ganhou proporções de grande violência. "As pessoas estavam tranquilas a ouvir música, quando um grupo de homens iniciou uma cena de pancadaria", acrescentou o mesmo morador. A desordem arrastou-se para a praceta Agostinho Neto, uma das artérias principais da Quinta do Mocho.

A PSP foi chamada, tendo uma patrulha da esquadra de Sacavém acorrido ao bairro. Três agentes tentaram de imediato pôr termo à desordem, mas os grupos em confronto uniram-se e responderam à intervenção policial com pedradas. Um polícia, de 32 anos, foi atingido na cabeça.

A maior parte dos intervenientes na desordem escaparam mal notaram a presença da Polícia. Apenas dois homens, um de alcunha ‘Caçulinha’, de 28 anos, e outro conhecido como ‘Paizinho’, de 22, foram detidos.

O primeiro tinha ferimentos na cabeça, por alegadamente ter também sido atingido com objectos contundentes. Já o segundo, garantem os moradores no bairro, foi esfaqueado nas costas. Os dois civis, bem como o agente da PSP, foram transportados ao Hospital de São José, em Lisboa.

Os três feridos deram entrada pelas 07h00 e, segundo fonte hospitalar, tiveram alta pelas 10h00. O mesmo responsável assegurou que todos os feridos foram ligeiros, não confirmando a existência de esfaqueados. A PSP permaneceu no bairro até às 08h30, não se registando quaisquer outras desordens.

BAIRRO ESTÁ CHEIO DE LIXO

Os moradores da Quinta do Mocho, em Sacavém, estão fartos de ver o lixo acumular-se pelas ruas. Uma breve passagem pelas artérias do bairro do concelho de Loures permite, de facto, constatar a acumulação de montes de objectos de grande volume, sacos com detritos domésticos e lixo de outros tipos, em redor dos caixotes.

"Há cerca de três meses que os carros da câmara passam pelo bairro, mas só recolhem o lixo dos contentores", explicou ao Correio da Manhã uma moradora da Quinta do Mocho.

Além de saltar à vista, a acumulação de lixo tem trazido, segundo vários moradores, "a presença de ratos e outros bichos". "Já escrevemos à câmara, directamente ou através da Junta de Sacavém, mas a situação continua", acrescentou outro residente.

LOURES SACAVÉM APEDREJADO PSP
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)