Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Despiste fatal para polícia e adolescente

Um polícia de 24 anos e um jovem amigo de 14 anos morreram ontem em Covas, Vila Nova de Cerveira, na sequência de um despiste que levou o carro onde seguiam a cair numa ravina com cerca de 50 metros e incendiar-se, junto às águas da barragem do rio Coura.
24 de Julho de 2005 às 00:00
Ravina onde caíram o carro e as duas vítimas mortais em Covas
Ravina onde caíram o carro e as duas vítimas mortais em Covas FOTO: Rui Filipe Moreira
Pedro Alves, natural de Covas, era agente da Polícia de Segurança Pública há ano e meio na área de Lisboa.
Conhecia bem a estrada, mas não terá conseguido controlar o automóvel, um Peugeot 106 GTI, à saída de uma curva perigosa.
A GNR desconhece a que horas terá ocorrido o acidente, mas presume-se que tenha acontecido ao início da madrugada, poucos minutos depois de Pedro Alves ter deixado três colegas em casa.
A viatura só foi encontrada nas águas da barragem por volta das 07h00.
Um padeiro, que passava no local, reparou no muro partido e em fumo, tendo então observado o carro incendiado no fundo da ravina. Os corpos de Pedro Alves e Diogo Savedra foram retirados pelas 11h30.
“Não há palavras para descrever a bondade, a boa disposição, a amizade e o companheirismo do Pedro, fosse com crianças, adultos ou velhotes”, desabafou Carlos Araújo, frisando que “isto é um choque para toda a freguesia”.
Vários amigos lembravam ontem “o amor e o apego à terra natal” por parte de Pedro Alves, que trabalhava o máximo possível em Lisboa, trocando vários turnos com colegas, para poder vir a Covas”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)