Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Despiste no INEM

Uma ambulância do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) despistou-se na noite de sábado, cerca das 21h30, à saída de Faro, quando se dirigia para prestar assistência a uma idosa, na zona do Aeroporto. Apesar de o veículo ter ficado bastante danificado, os ocupantes - dois técnicos de ambulância de emergência (TAE) - saíram praticamente ilesos.
30 de Maio de 2007 às 00:00
Ambulância ficou bastante danificada mas está a ser reparada
Ambulância ficou bastante danificada mas está a ser reparada FOTO: direitos reservados
A ambulância de emergência seguia a grande velocidade na zona das pontes de Marchil, quando o condutor perdeu o controlo da viatura, ao que tudo indica, devido ao piso molhado. A ambulância entrou em despiste e embateu num rail lateral da estrada.
Segundo apurou o CM, o condutor é um dos cinco elementos a trabalhar para o INEM no Algarve com vínculo de trabalho temporário, subcontratado mensalmente a uma empresa de recursos humanos. Tem seis meses de experiência como condutor de ambulâncias de emergência e está prestes a terminar o 12º ano de escolaridade para poder concorrer aos quadros do INEM.
Apesar deste requisito ser obrigatório para entrar no organismo público, norma imposta em 2006, o assessor do INEM Pedro Santos garantiu ao CM que “não é necessário para prestadores de serviços”.
No entanto, este responsável explica que o condutor em causa “já foi do quadro da empresa (operador de central) e não tem neste momento contrato individual porque não possui a escolaridade exigida”. Quanto à experiência em condução, assegura que “todos os elementos são experientes e estão bem preparados”.
“Os condutores tentam sempre responder às chamadas o mais rápido possível e nessas situações podem acontecer acidentes”, sublinha o mesmo responsável do INEM.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)