Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Doméstica detida por atear fogo que lavra em Vila Velha de Ródão em preventiva

Mulher de 50 anos diz que tem fascínio pelas chamas.
26 de Julho de 2017 às 10:18
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros
A doméstica de 50 anos que foi esta quarta-feira detida por autoria do incêndio no concelho de Castelo Branco e que ainda lavra em Vila Velha de Ródão ficou em prisão preventiva.

Ao que o CM apurou, a mulher diz ter fascínio pelas chamas e terá ateado fogo depois de ter visto um incêndio em Coimbra. Alegadamente, queria ver os bombeiros a atuar perto de sua casa. 

Hoje de manhã, a PJ tinha divulgado que a mulher, de 50 anos e doméstica, foi detida pela Diretoria do Centro, com a colaboração da GNR, por suspeita de "um crime de incêndio florestal em terreno povoado por pasto seco e pinheiros, com utilização de isqueiro".

A mesma fonte referiu à Lusa, durante a tarde, que depois de ouvida em primeiro interrogatório judicial para lhe serem aplicadas medidas de coação, a mulher ficou em prisão preventiva.

Este incêndio começou em Vale Coelheiro, na freguesia de Santo André das Tojeiras, no concelho e distrito de Castelo Branco, às 17:55 de domingo, tendo-se propagado ao concelho vizinho de Vila Velha de Ródão.

Este ano a Polícia Judiciária já identificou e deteve 41 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.




juiz Vila Velha de Ródão Coimbra acidentes e desastres incêndios
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)