Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Detidas oito pessoas por furto e tráfico de armas em Salvaterra de Magos

População conhecia os suspeitos e temia represálias.
28 de Abril de 2021 às 10:18
Polícia Judiciária
Polícia Judiciária FOTO: Direitos Reservados
Oito pessoas, seis homens e duas mulheres com idades compreendidas entre os 18 e os 70 anos, foram identificados e detidos pela Polícia Judiciária, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, por fortes indícios da prática de dezenas de crimes de furto qualificado, detenção de arma proibida e tráfico de armas.

"Os detidos faziam parte de um grupo criminoso, agora desmantelado, que residia e atuava na região da Lezíria do Tejo, na zona de Salvaterra de Magos, e se dedicava ao furto em residências, em estabelecimentos comerciais e industriais e em viaturas de transporte de mercadorias, locais de onde furtava, entre outros bens, eletrodomésticos, produtos agrícolas, maquinaria, detergente, cobre e combustível, incluindo aquele que as viaturas pesadas continham no depósito", esclarece comunicado da força policial. 

A Operação "Bandoleiros" iniciou-se em 2019 após terem sido recebidas informações que davam conta de um grupo naquela zona rural que raramente era denunciado pelas vítimas ou pelas populações. De acordo com a polícia, o grupo não era denúnciado por população temer represálias, uma vez que os suspeitos residiam na zona e eram conhecidos.

Foram efetuadas nove buscas domiciliárias nas residências dos suspeitos . "Procedeu-se à recuperação de uma multiplicidade de bens e valores provenientes dos furtos, nomeadamente televisores, frigoríficos, micro-ondas, geradores, motosserras, corta-sebes, embalagens de detergente e treze jerricans de 20 litros com combustível, entre outros objetos", adianta a PJ. 

Foram ainda apreendidas oito espingardas, caçadeiras e carabinas, dois revólveres, mais de quatrocentas munições de diversos calibres e várias armas brancas.

Os detidos  vão ser presentes, esta quarta-feira, a primeiro interrogatório judicial, no qual serão sujeitos à aplicação das medidas de coação processual adequadas.
Ver comentários