Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Detido em Abrantes suspeito de crime de incêndio florestal

Homem detido tem 40 anos.
2 de Setembro de 2016 às 15:22
Polícia Judiciária
Polícia Judiciária FOTO: Pedro Noel da Luz/Correio da Manhã
A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta sexta-feira a detenção de um homem de 40 anos em Areias, Alvega, no concelho de Abrantes, por estar "fortemente indiciado pela prática de um crime de incêndio florestal".

Em comunicado, a PJ de Leria refere que o detido, "movido por alegado incómodo decorrente da insistência de vizinhos para que procedesse à desmatação e limpeza de área florestal de que é proprietário, agindo com premeditação, optou por atear um incêndio no próprio local", na noite de terça-feira, 30 de agosto.

Na ocasião, pode ler-se na mesma nota, o suspeito, servente de pedreiro de profissão, foi sujeito a teste de alcoolemia, tendo acusado uma taxa elevada de álcool no sangue.

A PJ, que refere ter atuado através do Departamento de Investigação Criminal de Leiria, com a colaboração da Guarda Nacional Republicana (GNR), dá ainda conta de que "a rápida deteção do foco de incêndio pela vizinhança, já alertada do antecedente, e a pronta intervenção de populares e bombeiros, evitou a sua propagação a área adjacente, urbana e florestal, com perigo para pessoas e bens patrimoniais alheios de valor elevado".

O detido irá ser presente às autoridades judiciárias para primeiro interrogatório e aplicação das medidas de coação tidas por adequadas, acrescenta a mesma nota, tendo a PJ feito notar que este ano "já identificou e deteve 58 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal".
Polícia Judiciária PJ Areias Alvega Abrantes incendiário crime lei e justiça acidentes e desastres
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)