Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Detido por sequestrar e violar mulher que conheceu nas redes sociais

Homem convidou a vítima "a passar uns dias em sua casa", em Tábua, onde acabou por acontecer uma "história violenta".
Lusa 26 de Julho de 2019 às 16:53
Polícia Judiciária
Polícia Judiciária
Instalações da Polícia Judiciária
Polícia Judiciária
Polícia Judiciária
Instalações da Polícia Judiciária
Polícia Judiciária
Polícia Judiciária
Instalações da Polícia Judiciária
Um homem de 35 anos que estava em liberdade condicional foi detido por alegadamente ter sequestrado e violado uma mulher de 29 anos, na zona de Tábua, informou esta sexta-feira a Polícia Judiciária.

Em comunicado, a Diretoria do Centro da PJ afirma que o suspeito foi detido no âmbito de "uma investigação relativa ao apuramento das circunstâncias em que ocorreu a prática de um crime de sequestro agravado e de um crime de violação".

A mulher e o presumível agressor tinham-se conhecido através de uma rede social e entre eles "não havia uma relação afetiva", disse à agência Lusa uma fonte policial.

O homem convidou a vítima "a passar uns dias em sua casa", no concelho de Tábua, onde acabou por acontecer "uma história bastante violenta", no início da semana, acrescentou.

Ao aperceberem-se de algo anómalo na casa do lado, alguns vizinhos alertaram a GNR. No entanto, os agentes "acabaram por ir embora", pois nada ouviram no interior da habitação onde, alegadamente, sob ameaça de uma arma branca, a mulher foi obrigada a manter-se em silêncio, de acordo com o relato da polícia.

Durante a noite, "foi coagida a ter relações sexuais" com o agressor, mas conseguiu mais tarde fugir e pedir ajuda, após ter sido forçada a limpar a casa, incluindo o sangue e outros vestígios da violência a que foi submetida, descreveu ainda a mesma fonte à Lusa.

"Após pedir auxílio na via pública, a vítima foi conduzida ao posto da GNR de Tábua, apresentando lesões que evidenciavam ter sido alvo de violentas agressões físicas", segundo a nota da PJ, que deteve o suspeito na noite de terça para quarta-feira.

O detido tem antecedentes criminais e estava em liberdade condicional, no âmbito de uma pena de prisão relacionada com violência doméstica, por ter agredido uma filha de sete anos.

Na quinta-feira, foi presente a um primeiro interrogatório judicial, no Tribunal de Instrução Criminal de Coimbra, que lhe aplicou a medida de coação de prisão preventiva.
GNR Tábua Polícia Judiciária Diretoria do Centro da PJ
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)