Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Detido segundo suspeito do homicídio de família portuguesa na África do Sul

A polícia sul-africana deteve na quarta-feira um segundo suspeito do assassínio de três membros de uma família luso-sul-africana na localidade de Walkerville, a sul de Joanesburgo no fim-de-semana, informou a polícia.

6 de Outubro de 2011 às 13:27
Casa da família em Joanesburgo onde foram executados
Casa da família em Joanesburgo onde foram executados FOTO: d.r.

O tenente-coronel Lungelo Dlamini, director de comunicação dos Serviços de Polícia Sul-Africanos (SAPS), disse esta quinta-feira à Lusa que o segundo suspeito detido será presente ao tribunal da magistratura de Vereeniging na sexta-feira, ao lado do outro suspeito, que tinha sido detido na segunda, e que é filho de uma empregada doméstica e também jardineiro na residência das vítimas.

António Viana, filho de portugueses da região de Famalicão nascido em Joanesburgo, a sua mulher Giraldine Viana e o filho de 13 anos foram mortos no sábado na sua residência de Wlkerville, uma zona de características rurais às portas de Joanesburgo.

Os três corpos foram encontrados no domingo, com sinais de tortura e ferimentos de bala, por uma patrulha policial que se deslocou à residência, no número 61 da rua Kliprivier, para lhes comunicar que uma das suas viaturas havia sido encontrada, abandonada, no bairro de lata de Orange Farm nesse dia.

A polícia escusa-se a comentar sobre a possibilidade de serem efectuadas mais detenções ligadas a este caso, que chocou a opinião pública sul-africana.

 

 

Segundo o tenente-coronel Dlamini, o motivo dos crimes parece, para já, ter sido o furto, uma vez que, para além do automóvel roubado e abandonado, vários bens pessoais da família Viana foram encontrados na posse dos dois suspeitos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)