Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Detido suspeito de disparar em centro comercial por não aceita fim da relação com ex-companheira

Investigação levada a cabo pela GNR deteve mais dois homens pelos crimes de violência doméstica.
Correio da Manhã 31 de Julho de 2019 às 14:48
GNR
GNR FOTO: Pedro Noel da Luz

A GNR do Porto deteve três homens, de 35, 41 e 42 anos, na última semana, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas de Penafiel, pelos crimes de violência doméstica, nos concelhos de Marco de Canaveses e Amarante.

Segundo o comunicado da GNR enviado às redações, após uma investigação realizada em 48 horas, as autoridades apuraram que o suspeito, de 42 anos, "injuriava, agredia e violava a companheira" de 27 anos em Marco de Canaveses.

O detido foi presente a primeiro interrogatório no Tribunal de Instrução Criminal de Marco de Canavezes, na passada quinta-feira, ficando sujeito às medidas de coação de proibição de contactos, por qualquer forma ou meio, com a vítima e de aproximar da mesma a uma área menor que 500 metros, "sendo controlado por meios técnicos de controlo à distância", pode ler-se. 

O suspeito de 35 anos agia como forma de intimidação por não aceitar a separação com a ex-mulher e "perseguia e injuriava a vítima, controlando os seus movimentos, agredia-a fisicamente, chegando mesmo a efetuar disparos no centro comercial onde a vítima trabalha", refere a GNR. 

A vítima receava pela sua vida e do filho de ambos, em virtude do suspeito se encontrar psicologicamente descontrolado motivado pelo excesso consumo de alcool.

O homem foi detido na passada quinta-feira, tendo sido presente a primeira interrogatório no Tribunal de Instrução Criminal de Marco de Canaveses, ficando sujeito às medidas de coação de "proibição de contactos com a vítima por qualquer meio, o afastamento da mesma a uma distância superior a 200 metros daquela, e sujeição a  uma consulta do foro psicológico e/ou psiquiátrico",  conclui. 

No seguimento de uma outra investigação, as autoridades detiveram, no passado domingo, um homem de 41 anos, em Amarante, suspeito de agredir a ex-companheira de 50 anos e o neto de quatro anos. Os atos de violência começaram na Suíça e após o regresso a Portugal, a vítima terminou a relação com o ex-companheiro. Em Portugal a vítima continuou a sofrer ameaças de morte. 

O detido foi presente a primeiro interrogatório no Tribunal de Instrução Criminal de Marco de Canaveses, onde lhe foram aplicadas as medidas de coação de "proibição de contactar a vítima por qualquer meio, tendo de se manter afastado da mesma a mais de 500 metros", termina. 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)