Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Detido por abuso sexual suspenso de funções

O homem foi presente ao tribunal da Guarda.
15 de Dezembro de 2015 às 11:08
Suspeito foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) da Guarda
Suspeito foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) da Guarda FOTO: Joaquim Martins

O homem de 47 anos suspeito de ter abusado sexualmente de duas jovens com défice cognitivo, que exercia funções de natureza formativa numa instituição da cidade da Guarda, foi suspenso de funções, foi esta terça-feira anunciado

A detenção do suspeito foi anunciada na sexta-feira pela Polícia Judiciária (PJ) da Guarda.

"Tomou conhecimento a administração da CERCIG de que o colaborador com a função de gestor de formação havia sido constituído arguido na sexta-feira, dia 11 de dezembro de 2015, por suspeitas da prática de dois crimes de abuso sexual a formandos com défice cognitivo ligeiro, no período de 2007 e 2013", acrescenta a nota da CERCIG enviada à agência Lusa.

A fonte refere que "sem prejuízo de presunção de inocência do arguido, a instituição não pode manter a seu serviço qualquer colaborador que possa estar indiciado por tais factos".

A concluir, a nota assegura que "a CERCIG colaborou e continuará a colaborar com a Polícia Judiciária/Ministério Público a fim de se apurar a verdade dos factos indiciados". De acordo com um comunicado do Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda, o suspeito está indiciado da "autoria de, pelo menos, dois crimes de abuso sexual de pessoas incapazes de resistência, que se encontravam integradas numa cooperativa de educação e reabilitação de cidadãos inadaptados".

O detido foi presente ao tribunal da Guarda e ficou sujeito a termo de identidade e residência.

Guarda Polícia Judiciária polícia crime lei e justiça
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)