Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Provocações nas redes sociais na origem da rixa que levou à morte de jovem no metro de Lisboa

Há ainda um quarto suspeito em fuga. Crime terá sido motivado o ajuste de contas.
Miguel Curado e Tânia Laranjo 21 de Outubro de 2021 às 10:06
A carregar o vídeo ...
Três jovens detidos por matarem rapaz à facada no metro de Lisboa. Guerra antiga de bairros na origem do crime

O recurso ao sistema de videovigilância interno do Metropolitano de Lisboa foi fundamental para que a Polícia Judiciária (PJ) conseguisse prender três suspeitos da morte à facada de Rafael Vaz Lopes, o jovem de 19 anos morto na quarta-feira à tarde, no Metro das Laranjeiras, em Lisboa.

Segundo o comunicado da PJ, os três jovens têm idades compreendidas entre os 18 e 19 anos de idade, do bairro do Casal da Mira, na Amadora. Rafael Lopes residia na Cova da Moura, situada no mesmo concelho.

O homicídio terá tido origem em guerras antigas de luta de bairros. Segundo a PJ, a vítima e os agressores trocaram provocações através de mensagens nas redes sociais. Ao que o CM apurou a vítima teria agredido os amigos dos agressores que residiam no Casal da Mira, o que terá motivado o ajuste de contas.

O telemóvel de Rafael Lopes também foi roubado, desconhecendo-se para já se tenha sido recuperado durante as buscas domiciliárias realizadas para consumar as detenções.

Os detidos estão fortemente indiciados pela prática de um crime de homicídio qualificado, roubo e detenção de arma proibida.

Segundo apurou o CM existe ainda um quarto homicida em fuga que terá regressado ao local e roubado o telemóvel da vítima. Falta ainda recuperar a arma do crime.

Os arguidos serão presentes, esta sexta-feira, a primeiro interrogatório judicial, no Tribunal de Instrução de Lisboa, visando a aplicação de medidas de coação.

TVI Laranjeiras Lisboa crime lei e justiça crime homicídio
Ver comentários