Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Dez canhões de guerra vão ser classificados

Canhões, do Século XVII, descobertos na Ponta do Altar, em Lagoa.
José Carlos Eusébio 13 de Abril de 2019 às 10:11
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
Três dos canhões estão em exposição no Museu de Portimão
A Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) determinou a abertura do procedimento de classificação de dez canhões  provenientes de recolha arqueológica subaquática realizada na Ponta do Altar, em Ferragudo, no concelho de Lagoa, "cuja proteção e valorização representam valor cultural de significado para a Nação", segundo um anúncio publicado esta sexta-feira em Diário da República.

Os canhões em bronze, com quase três metros de comprimento cada, serão provenientes de "um navio que terá estado ao serviço da Coroa de Espanha e que se terá perdido numa manobra mal sucedida de entrada ou saída na barra do rio Arade", segundo explica a DGPC.

Esta entidade acrescenta que, segundo os especialistas, constitui "uma das mais significativas coleções de artilharia em bronze dos inícios do século XVII (dinastia Filipina)". A descoberta do primeiro canhão data dos anos 90 do século XX.

PORMENORES
Museu de Portimão
Três dos canhões recolhidos do fundo do mar, na Ponta do Altar, encontram-se depositados e podem ser visitados no Museu de Portimão, por cedência da DGPC, enquanto os restantes sete encontram-se no Centro Nacional de Arqueologia Náutica e Subaquática, em Lisboa.

Valor científico
A DGPC frisa que a decisão de abrir o procedimento de classificação "significa o reconhecimento do inegável valor científico, técnico, estético e material de cada um destes bens para a História de Portugal".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)