Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

DEZASSETE MORRERAM NAS PRAIAS

Dezassete pessoas morreram nas praias portuguesas desde o início da época balnear, em 1 de Junho, indicou à Lusa fonte do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN).
25 de Agosto de 2004 às 00:00
Até ao final de Julho tinham morrido 11 pessoas, menos sete que em igual período do ano passado, às quais se somam pelo menos mais seis vítimas mortais em Agosto.
Devido ao mau tempo da primeira quinzena de Agosto, morreram afogados dois adolescentes na Praia de Pedrógão, centro do País, um homem na Praia do Cabeço, Viana do Castelo, um jovem na Praia de Almograve, Sines, e uma mulher na Praia de Santa Eulália, Albufeira.
A região algarvia foi a menos atingida pelo mau tempo e pela forte ondulação, contabilizando-se três mortes por afogamento desde o início da época balnear.
“O mau tempo não agastou o mar do Algarve”, disse à Lusa o comandant do ISN, Oliveira Bernardo, adiantando, no entanto, que o número de pedidos de ajuda e os salvamentos registados na região durante a actual época balnear é de “largas dezenas”.
O Algarve tem 1400 pessoas, formadas pelo ISN, a vigiar 50 praias espalhadas ao longo de 100 quilómetros de extensão. Contudo, cerca de 350 quilómetros de costa com espaços aptos para fazer praia continuam sem vigilância permanente.
VÍTIMA EM PRAIA NÃO VIGIADA
Dois dos casos fatais registados no Algarve – um adolescente de 15 anos e uma mulher de 75 anos – ocorreram em praias não vigiadas, mas a terceira vítima faleceu numa praia vigiada (Santa Eulália).
O rapaz, que não sabia nadar, afogou-se a 12 de Julho na Ilha do Farol, concelho de Olhão, e a idosa de 75 anos foi encontrada já a boiar na Praia do Alemão (Vau), no concelho de Portimão, a 27 de Junho.
A 12 de Agosto, uma mulher de 61 anos tomava banho (com pé) na Praia de Santa Eulália, em Albufeira, mas faleceu na água vítima de doença súbita, indicou o comandante do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN), Oliveira Bernardo.
Embora com um mar mais calmo, são muitos os salvamentos nas praias do Algarve e só na Praia do Torel, junto a Sagres, onde há correntes fortes, já foram salvas oito pessoas este Verão.
Mas há outros perigos, como as quedas de falésias, acidentes relativamente comuns nesta região, lembra o comandante Oliveira Bernardo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)