Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Diretora de creche libertada

Elsa Leitão e o marido, Gil Silva, estão "fortemente indiciados" dos crimes de peculato, burla qualificada e falsificação de documentos.
I.J. 19 de Março de 2017 às 01:30
Elsa Leitão foi afastada da direção da Supercoop
Casal foi detido pela PJ quinta-feira
Elsa Leitão foi afastada da direção da Supercoop
Casal foi detido pela PJ quinta-feira
Elsa Leitão foi afastada da direção da Supercoop
Casal foi detido pela PJ quinta-feira
O casal detido pela Polícia Judiciária de Leiria por ter gasto 116 mil euros da Supercoop em proveito próprio vai aguardar julgamento em liberdade, mas está obrigado a apresentar-se todas as semanas no posto policial da área da residência.

Elsa Leitão e o marido, Gil Silva, estão "fortemente indiciados" dos crimes de peculato, burla qualificada e falsificação de documentos e a investigação ainda prossegue, "com intuito de comprovar outras práticas delituosas latentes", diz a PJ em comunicado. Em diversas buscas, foram apreendidos documentos e artigos comprados com dinheiro da instituição.

Entre dezembro de 2015 e janeiro deste ano, enquanto dirigiam a cooperativa de solidariedade social Supercoop, que detém a creche e o jardim de infância Superninho, fizeram compras pessoais com dinheiro da instituição, nomeadamente em vestuário, calçado, relógios, bijutaria, além de programas de férias e reparações na sua residência.

Só num centro comercial, em Lisboa, gastaram 47 mil euros em produtos.
Polícia Judiciária de Leiria Supercoop PJ Gil Silva Elsa Leitão Superninho Lisboa creche
Ver comentários