Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Discussão acaba em homicídio

A madrugada de ontem, em Salvaterra de Magos, foi sobressaltada com três tiros de pistola. E caído no solo, sem vida, ficou um jovem de 25 anos. Eram cerca das 03h00.
25 de Abril de 2005 às 00:00
A discussão acabou com o homicídio de Paulo junto à praça de Touros
A discussão acabou com o homicídio de Paulo junto à praça de Touros FOTO: Natália Ferraz
Foi o desfecho de uma discussão iniciada no interior do bar Arena, junto à Praça de Touros. Os intervenientes foram três homens, dois brancos e um de etnia africana, e a vítima mortal: Paulo Vicente Lourenço Nobre, técnico de informática da Câmara Municipal de Benavente, que estava com namorada.
Os seguranças do bar expulsaram os desavindos e os três homens dirigiram-se para o parque de estacionamento, de onde, ao sairem de carro, abriram fogo com uma pistola 6,35 mm. Paulo Vicente foi atingido com três tiros. “Um deles atingiu o jovem na cabeça e quando os bombeiros chegaram já estava morto”, disse ao CM uma testemunha, que pediu o anonimato.
Aliás, ontem em Salvaterra de Magos era notório o desconforto com que a população lidava com este homicídio que chocou toda a gente.
Dilacerado pela dor da perda do filho, Gaspar Nobre, de 60 anos, não sabe explicar o que se passou: “Às 04h00 fui chamado ao Hospital de Benavente, para saber que o meu filho estava morto. Ninguém me contou, de concreto, o que se passou”, disse.
“É revoltante a facilidade com que hoje se compra uma arma de fogo, até mesmo nas feiras”, acrescentou.
POPULAÇÃO CHOCADA
A população de Salvaterra de Magos ficou chocada com este homicídio, resultado de uma discussão. Para mais, que a vítima, Paulo Vicente Nobre, de 25 anos, era tido como uma pessoa pacata, que fugia a conflitos.
Ontem, o assassinato era tema de conversas na vila, mas notava-se um certo desconforto na abordagem da tragédia. Por outro lado, vários populares referiram que é com alguma frequência que surgem discussões entre os clientes do bar ‘Arena’, sendo norma da casa expulsar os desordeiros do estabelecimento. Porém, o pai de Paulo Vicente, questiona-se sobre o funcionamento dos aparelhos de videovigilância e a falta de detectores de metais que a lei obriga aos estabelecimentos de diversão nocturna.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)