Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Dispara contra discoteca em Coimbra

Arguido de 23 anos, disse que agiu por "revolta", depois de lhe terem sido pedidos 500 euros para entrar.
Mário Freire 26 de Junho de 2020 às 09:05
Arguido negou intenção de matar
Arguido negou intenção de matar FOTO: Ricardo Almeida
O autor de vários disparos na madrugada de 3 de outubro do ano passado, à porta de uma discoteca na Alta de Coimbra, assumiu esta quinta-feira no Tribunal de Coimbra, onde começou a ser julgado, a autoria dos tiros. Negou, perante o coletivo de juízes, a intenção de matar.

O arguido de 23 anos, reconheceu que estava embriagado e que agiu por "revolta", depois de lhe terem sido pedidos 500 euros para entrar na discoteca. A versão foi negada por um dos seguranças. "Sabia que as portas eram blindadas e já estavam fechadas quando disparei", afirmou o arguido, que se mostrou arrependido.
Coimbra Alta Tribunal de Coimbra crime lei e justiça julgamentos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)