Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Dispara para matar PSP

Agressor apontou pistola à cabeça de polícia, mas a arma encravou.
João C. Rodrigues e Miguel Curado 3 de Junho de 2015 às 12:02
Agentes tiveram de chamar reforços à problemática Zona J
Agentes tiveram de chamar reforços à problemática Zona J FOTO: Natália Ferraz
Um agente da PSP de Lisboa escapou à morte apenas porque a pistola empunhada por um agressor que tentava deter encravou. O polícia tinha a arma apontada à cabeça, a menos de um metro, quando o homem premiu o gatilho. A segunda tentativa também não teve sucesso, desta vez devido à intervenção de um colega da PSP, que imobilizou o atirador.

A tentativa de homicídio de um polícia ocorreu no último fim de semana, na Zona J de Chelas. Os dois agentes responderam à chamada depois de um homem ter sido atingido com um tiro na perna na praça Eduardo Mondlane. Com a descrição dos atiradores, os polícias localizaram os suspeitos – dois irmãos conhecidos por ‘Donato’ e ‘Russinho’ – num prédio da avenida João Paulo II. A mãe dos suspeitos abriu a porta e, confrontada com o sucedido, foi buscar uma pistola a um dos quartos.

‘Donato’ tirou a pistola das mãos da mãe, puxou o ‘cão’ à retaguarda e apontou à cabeça de um dos agentes. Premiu o gatilho, mas a Star de calibre 6.35 mm não disparou e o homem, de 25 anos, foi detido.
PSP pistola polícia Zona J Chelas crime lei e justiça
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)