Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

"Disse que o ia matar": Homem que atirou contra namorado da ex-companheira já tinha ameaçado

João ‘Padeiro’ ficou em preventiva, indiciado de dois crimes de homicídio qualificado, em Lousada.
Nelson Rodrigues 25 de Julho de 2019 às 08:48
A carregar o vídeo ...
oão ‘Padeiro’ ficou em preventiva, indiciado de dois crimes de homicídio qualificado, em Lousada.
João Miranda, conhecido por ‘Padeiro’, de 31 anos, já tinha dito a vários familiares de Tiago Magalhães, de 26, que o iria matar. Estava revoltado por ter descoberto que aquele mantinha uma relação com Daniela Filipa Pinto, de 30, sua ex-mulher. Das ameaças passou aos atos e, na terça-feira de manhã, matou o jovem padeiro com um tiro de caçadeira na cabeça, em Alvarenga, Lousada. Presente a um juiz, ficou em prisão preventiva.

"Ele ficou em fúria ao saber da relação e disse que o ia matar a tiro. Só falava nisso. Ainda o apanhou numa loja chinesa e deu-lhe dois murros, mas isso não lhe chegou", lamentou ao CM um familiar de Tiago Magalhães, que deixa um filho de 15 meses de uma anterior relação.

O arguido está indiciado de dois crimes de homicídio qualificado: um consumado e outro tentado. Este último foi cometido contra a ex-mulher, que foi atingida pelos estilhaços do vidro da carrinha de transporte de pão. A PJ refere que ‘Padeiro’ fez três disparos - um deles atingiu Tiago na cabeça.

O arguido estava a ser investigado pela GNR por um crime de violência doméstica contra Daniela Filipa. Tem ainda cadastro por um crime de dano e é também arguido num processo de incêndio por, alegadamente, ter provocado um fogo numa carrinha de um padeiro rival.

Este crime foi cometido com a ajuda de Tiago Magalhães - a parte do processo da vítima mortal vai agora ser arquivada. Também Tiago era investigado por violência sobre a ‘ex’.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)