Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Distribuição de seringas insuficiente

Os responsáveis da Coordenação Nacional para a Infecção VIH/SIDA admitem que o programa de troca de seringas entre os consumidores de droga, que distribui gratuitamente uma média de 60/90 seringas por ano por cada utilizador, é manifestamente insuficiente.
7 de Setembro de 2007 às 14:47
Coordenação afirma que o número de seringas distribuídas não é suficiente
Coordenação afirma que o número de seringas distribuídas não é suficiente FOTO: d.r.
Durante a apresentação do novo kit do programa de troca de seringas, Carla Torres, responsável da Coordenação declarou, “o nosso maior desafio é aumentar a cobertura. Não é possível para um utilizador ter apenas 60 a 90 seringas por ano, já que o que pretendemos é que cada utilizador tenha uma seringa por injecção”.
A responsável precisou que as 60 a 90 seringas distribuídas contemplam apenas os utensílios distribuídos de forma gratuita e não aqueles que são vendidos nas farmácias.
Portugal encontra-se atrás de países como a Finlândia, fornece uma média de 110 seringas por utilizador/ano e do Luxemburgo e Noruega, com médias de mais de 250 seringas por cada consumidor de drogas injectáveis, num espaço de um ano.
NOVO KIT DO PROGRAMA DE TROCA DE SERINGAS
Os novos kits vão passar a ter dois novos utensílios: recipientes e carteiras de ácido cítrico, que quando partilhados podem transmitir doenças como a Sida ou a Hepatite C.
Estes dois novos objectos vêm-se juntar aos antigos kits compostos por duas seringas, dois toalhetes, desinfectantes com álcool, um preservativo, uma ampola de água bidestilada, um filtro e um folheto informativo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)