Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Dois gestores julgados por crimes no autódromo do Estoril

Domingos Piedade, ex-presidente, responde por abuso de poder e a administradora Isabel Brazão por desviar dinheiro.
Ana Luísa Nascimento 14 de Março de 2017 às 08:37
Domingos Piedade
Autódromo do Estoril
Domingos Piedade
Autódromo do Estoril
Domingos Piedade
Autódromo do Estoril
O ex-presidente do conselho de administração do Autódromo do Estoril, Domingos Piedade, e a ex-administradora Isabel Brazão começam amanhã a ser julgados, em Cascais, precisamente um ano depois de terem sido acusados pelo Ministério Público dos crimes de abuso de poder, peculato e ainda falsificação.

Em causa estão os pagamentos de despesas pessoais dos gestores com cartões de crédito que lhes tinham sido atribuído pela Circuito Estoril S.A., em 2007, e que se destinavam apenas ao pagamento de despesas profissionais. De acordo com a acusação, com os referidos cartões de crédito foram feitos pagamentos em lojas de roupa, farmácias, cabeleireiros e hotéis.

Parte dos montantes foram restituídos pelos arguidos, mas são ainda reclamados 14 600 euros ao ex-presidente do Autódromo, acusado de sete crimes de abuso de poder, enquanto que Isabel Brazão, vogal executiva da sociedade Circuito Estoril, que é detida pela Parpública, responde por quatro crimes de abuso de poder, um de falsificação e um de peculato.

O julgamento começa amanhã no juízo central criminal de Cascais, comarca de Lisboa Oeste.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)