Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Dois GNR atropelados

Dois militares da GNR de Faro que participavam na ‘Operação Noite Segura’, desencadeada na madrugada de ontem pela Brigada Territorial n.º 3 no Algarve e Alentejo, foram atropelados, à 01h20, por um motociclista que desobedeceu à ordem de paragem, na EN125, junto a Altura, Castro Marim, tendo um deles ficado ferido com gravidade e o outro com escoriações.
19 de Março de 2007 às 00:00
Militares da GNR de Faro foram atropelados na EN125, junto a Altura
Militares da GNR de Faro foram atropelados na EN125, junto a Altura FOTO: Sandra Sousa Santos
O condutor do motociclo, de 23 anos, residente em Altura, que também ficou com ferimentos ligeiros, foi detido e é hoje presente a tribunal. Uma mulher de 25 anos, que o acompanhava, saiu entretanto em liberdade, mediante termo de identidade e residência.
Segundo o CM apurou junto de fonte da GNR, o ferido grave, há três anos integrado naquela força de segurança, foi transportado para o Hospital de S. José, em Lisboa, onde continua internado, no serviço de Neurologia, com traumatismo craniano e fractura numa perna. Embora esteja a recuperar, o militar mostrava-se ontem à tarde ainda “bastante confuso”.
O segundo militar, há sete anos na GNR, já teve alta e encontra-se bem. Ambas as vítimas, cujas identidades não foram divulgadas, têm idades na casa dos vinte.
Tal como o CM noticiou recentemente, entre Janeiro e Setembro de 2006 foram atropelados 15 militares da GNR em operações. No mesmo período 307 guardas foram agredidos, oito foram feridos a tiro e dois morreram – um atingido a tiro e o outro de ataque cardíaco quando perseguia um suspeito.
FISCALIZAÇÃO
Na operação de ontem, que se prolongou até às 05h00, foram fiscalizados 207 estabelecimentos de animação nocturna, bem como as principais rodovias dos distritos de Faro, Beja, Évora e Portalegre. Foram detidas 61 pessoas: 19 ilegais no País; 37 por condução com álcool e uma sem carta; uma por tráfico; uma por desobediência e duas por ofensas graves à integridade física.
Foram instaurados 56 autos-crime e 217 autos de contra-ordenação. Foi apreendida uma caçadeira calibre 12mm (o proprietário estava alcoolizado) bem como droga. A operação mobilizou cerca de 500 militares e foram, segundo a GNR, fiscalizadas “centenas” de pessoas.
OUTROS CASOS
PERSEGUIÇÃO
Um soldado da GNR de Alcabideche, concelho de Cascais, ficou em coma depois de ter sido atropelado, frente ao CascaiShopping, durante uma perseguição realizada no passado dia 1 de Março. O militar foi colhido depois de abandonar o seu jipe e tentar atravessar a EN9 a pé.
DESPISTE
Um militar da Brigada de Trânsito da GNR de Aveiro foi atropelado, a 11 de Fevereiro, quando tentava regular o trânsito após o despiste de um ligeiro, na A29, junto ao nó de Espinho.
ATROPELOU E FUGIU
Um agente de uma Equipa de Intervenção Rápida (EIR) da PSP de Portimão foi atropelado intencionalmente, dia 8 de Janeiro, tendo sofrido vários ferimentos e uma fractura na perna. O condutor do veículo em questão pôs-se em fuga.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)