Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Dois mortos no mar

O corpo de um dos tripulantes do veleiro espanhol que encalhou segunda-feira à noite ao largo de Matosinhos deu à costa ontem às 05h00 na praia de Leça da Palmeira. O outro tripulante, que se supõe ser um homem, continua a ser procurado.
4 de Outubro de 2006 às 00:00
 O corpo do tripulante foi retirado da praia de Leça às 10h00
O corpo do tripulante foi retirado da praia de Leça às 10h00 FOTO: Pedro Ferrari/Lusa
O ‘Espiritu Indomable’, registado no porto de Palamós, Catalunha, Espanha, já tinha sido dado como desaparecido pelas autoridades espanholas, mas só ontem foi possível confirmar que o veleiro encalhado na praia de Leça era o barco tido como desaparecido.
O estado do mar terá estado na origem do acidente do iate, que encalhou nas rochas no molhe Norte do Porto de Leixões. Os tripulantes ainda tentaram pedir ajuda à Capitania do porto, às 21h15, mas foi impossível às equipas de socorro chegar até à posição em que se encontrava a embarcação, devido à forte ondulação. “Um dos mergulhadores e o helicóptero ainda tentaram resgatar um dos tripulantes mas a agitação marítima devido ao mau tempo tornou essa acção impossível”, disse o comandante José Isabel, da Capitania do Porto de Leixões ao CM.
SALVA-VIDAS
Privada de auxílio, a embarcação embateu nas rochas, desfazendo-se, enquanto os dois tripulantes eram tragados pelas ondas e arrastados para o alto mar.
O que permitiu concluir a nacionalidade espanhola do veleiro foi a descoberta de uma balsa salva-vidas semidesfeita, onde foi possível encontrar o número de série. Este número da balsa foi comunicado à congénere espanhola, que confirmou a identidade do ‘Espiritu Indomable’.
Desconhece-se a data em que o veleiro saiu de Espanha, mas sabe-se que zarpou de Sines no dia 30. Um terceiro tripulante, uma mulher, que seguia no veleiro com os dois homens, terá desembarcado em Sines ou em Lisboa, onde as autoridades supõem que o navio também terá aportado.
BUSCAS ATÉ VILA DO CONDE
As buscas para encontrar o segundo tripulante tiveram início na zona da praia de Matosinhos, de forma localizada, a sul do local onde a embarcação naufragou.
Como não se conseguiu encontrar destroços do veleiro, as buscas foram deslocadas mais para Norte, sendo que durante a tarde de ontem o corpo do segundo tripulante foi procurado numa área que vai de Leça da Palmeira até Vila do Conde. As buscas foram coordenadas pelo navio de guerra ‘Schultz Xavier’, que se encontra afecto às operações de salvamento a partir do Porto de Leixões.
Envolvidos também neste trabalho estiveram três embarcações da Marinha, um helicóptero, três viaturas e nove homens dos Bombeiros Voluntários de Matosinhos-Leça. Estes últimos encontravam-se na Orla Marítima. As buscas para encontrar o tripulante que se encontra desaparecido terminaram às 19h00, na altura do pôr-do-sol, devido à diminuição da visibilidade.
Durante a tarde de ontem foram encontrados mais alguns destroços do ‘Espiritu Indomable’, mas “nada de muito significativo”, como confirmou ao CM o comandante adjunto, José Isabel. As buscas marítimas são hoje retomadas às 08h00, hora em que os meios voltam a ser mobilizados entre a praia de Leça e Vila do Conde para nova tentativa.
PORMENORES
NACIONALIDADE
Os dois tripulantes do ‘Espiritu Indomable’ eram de nacionalidade espanhola. O falecido tinha cerca de 50 anos. Ainda não se sabe a idade da outra vítima, ou se existe grau de parentesco entre os dois homens. Ainda está por confirmar também se a mulher que seguia no veleiro no início da viagem desembarcou em Sines ou em Lisboa.
DESTINO
A Capitania do Porto de Leixões supõe que o destino da embarcação fosse a Corunha. O alerta das autoridades espanholas, pelo desaparecimento do veleiro, foi dado ontem, por já terem passado 24 horas da data prevista de chegada do ‘Espiritu Indomable’ ao Porto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)