Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Dois mortos por dia nas estradas

O balanço provisório da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) aponta para 738 vítimas mortais nas estradas portuguesas durante o ano de 2009, menos 38 do que em 2008. O número de feridos graves também desceu 39 para 2.567, mas o número de feridos ligeiros subiu 957 para 42.284.
6 de Janeiro de 2010 às 14:24
Os acidentes provocaram 738 vítimas mortais em 2009
Os acidentes provocaram 738 vítimas mortais em 2009 FOTO: José Rebelo

Os dados apresentados esta segunda-feira no Ministério da Administração Interna apontam para uma média diária de duas vítimas mortais dos acidentes rodoviários. Ainda assim, o presidente da ANSR, Paulo Marques, sublinhou que 2009 foi o "melhor ano de sempre em termos de vítimas mortais e feridos graves e o segundo melhor de sempre de feridos ligeiros".

Para a diminuição das tragédias na estrada contribuíram, segundo Paulo Marques, as melhorias das vias de comunicação, do parque automóvel, da fiscalização e do comportamento dos condutores nas estradas. O excesso de velocidade, as manobras mal calculadas e a condução sob o efeito do álcool continuam, por outro lado, a ser as principais causas da sinistralidade automóvel.

Os distritos com mais sangue derramado nas estradas foram Lisboa (79), Setúbal (75) e Santarém (74). No fundo da tabela estão Portalegre (nove) e Bragança (10) como os distritos com menos vítimas mortais.

Os dados provisórios apresentados hoje não revelam o número de acidentes registados em 2009, um dado que será divulgado no Relatório Nacional de Segurança Rodoviária a divulgar em Março.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)