Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Doze anos por incendiar a namorada

O colectivo de juízes do Tribunal Judicial de Alcanena condenou ontem um homem, em cúmulo jurídico, a 12 anos de prisão por ter regado a namorada com gasolina, incendiando-a de seguida.
23 de Março de 2007 às 00:00
O indivíduo estava acusado pelo Ministério Público pelos crimes de homicídio qualificado na forma tentada e coacção grave sobre a sua namorada da altura.
Perante o que ficou provado em audiência de julgamento, o Tribunal decidiu condená-lo a 13 anos pelo crime de homicídio tentado e três por coacção grave, fixando-lhe a pena em 12 anos.
A vítima, Ana Ferreira, sofreu queimaduras de primeiro e segundo grau na face, abdómen, braços e pescoço e esteve internada durante mês e meio.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)