Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

'Drones' da Força Aérea reativados e a operar a partir de sábado

Proteção Civil determinou um reforço de meios e um pré-posicionamento nas regiões do Algarve, Centro e Norte perante o risco de incêndio.
Lusa 13 de Agosto de 2021 às 22:12
Drones para detetar incêndios
Drones para detetar incêndios FOTO: Direitos Reservados
Os 'drones' da Força Aérea serão reativados no sábado para reforçar a capacidade de vigilância aérea e deteção de fogos, após levantamento das restrições causadas por uma avaria, indicou esta sexta-feira o Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA).

Em comunicado, o EMGFA explicou que os veículos aéreos não tripulados ('drones') voltam a operar a partir de sábado, desde as bases de Beja e da Lousã.

"O levantamento das restrições relativas à operação destes veículos deve-se ao teor da avaria que foi identificada no 'drone' acidentado no passado dia 11 de agosto e à reduzida probabilidade de esta vir acontecer novamente, conforme conclusões do relatório preliminar da Comissão Central de Investigação da Inspeção Geral da Força Aérea", revela ainda a nota enviada às redações.

Estes 'drones' irão reforçar a capacidade de vigilância aérea e deteção de fogos, no âmbito do Sistema Integrado de Gestão dos Fogos Rurais em Portugal.

"Em operação, estes veículos (...) partilham as imagens recolhidas em tempo real com o Comando de Operações Conjuntas do Comando Conjunto para as Operações Militares (CCOM), do EMGFA, com a Guarda Nacional Republicana (GNR) e com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), permitindo, desta forma, maior celeridade na análise e resposta por parte das entidades no terreno", pode ler-se.

Na quinta-feira, o EMGFA tinha informado que um 'drone' da Força Aérea sofreu um acidente na quarta-feira, no distrito de Beja, numa missão operacional de vigilância e deteção de incêndios rurais.

O EMGFA adiantava ainda que "as circunstâncias em que o acidente ocorreu" estavam sob investigação e, até ao apuramento das suas causas, as operações com estes 'drones' estavam suspensas nas outras Bases de Operação.

No comunicado divulgado esta sexta-feira, o EMGFA disse ainda que outros meios aéreos tripulados, como uma aeronave C-130 destacada para a região Norte, estão "planeados para empenhamento conforme necessário", devido às altas temperaturas previstas para o fim de semana.

O Estado-Maior-General já tinha divulgado esta sexta-feira que as Forças Armadas vão reforçar o dispositivo nacional de vigilância e deteção de incêndios até segunda-feira.

Numa nota publicada na página oficial, o Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA) refere que o dispositivo será reforçado com vigilância aérea e patrulhas terrestres apoiadas por sistemas aéreos não tripulados.

A Proteção Civil colocou cinco distritos do interior norte, centro e sul em alerta laranja no próximo fim de semana, entre 14 e 16 de agosto, devido ao risco de incêndio potenciado pelas condições meteorológicas previstas, e a partir desta sexta-feira estão sob alerta amarelo 12 distritos.

Perante este cenário, a Proteção Civil determinou um reforço de meios e um pré-posicionamento nas regiões do Algarve, Centro e Norte.

 

Ver comentários